Winston Churchill e a Segunda Guerra

Scroll down to content

Escrito por : Antonio Auriemo

Winston Churchill e a Segunda Guerra

Winston Churchill nasceu em Novembro de 1874, no Palácio de Blenheim, Oxfordshire, Inglaterra. Winston nunca, fora um aluno excepcional, por isso entrou para a Real Academia Militar de Sandhurst em 1893 e ingressou na carreira 2 anos depois. No exército, onde permaneceu até 1900, Churchill tinha a função de correspondente de guerra, muito devido a sua habilidade na escrita.

Sua carreira política começou quando tornou-se parlamentar em 1900. Pouco depois ainda assumiu o cargo de subsecretário de Estado, comutando entre os partidos Liberais e Conservadores. Durante Primeira Guerra, Churchill ocupou o mais alto cargo da marinha, o de Primeiro Senhor do Almirantado e foi a principal cabeça por trás da infame derrota de Gallipoli. Sua imagem, aos poucos foi reconstruída, com sua retornada ao exército e seu destaque como Ministro das Munições.

Churchill foi um homem de uma vida magnífica, entretanto, seu maior sucesso político foi sua vitória contra Hitler na Segunda Guerra Mundial. Churchill, desde de a ascensão do nazismo, sempre advertiu a sociedade britânica sobre o novo perigo alemão. Aos Ingleses, traumatizados com a Primeira Guerra, a possibilidade de uma nova guerra parecia inacreditável. De acordo com o escritor britânico Andrew Roberts: “Churchill foi uma das primeiras e certamente a voz mais alta da Inglaterra soando o alarme (do nazismo), mas era um alarme que poucos na Inglaterra queriam ouvir.”

O então P.M, Neville Chamberlain, temia a perspectiva de uma nova guerra, por isso fechou os olhos quando da anexação de Áustria e Checoslováquia por Hitler. Depois da falha tentativa de acordo de paz, com Hitler, Chamberlain percebeu que a guerra seria inevitável e logo apontou Churchill seu velho posto de Almirante, deixando-o novamente em comando da marinha real.

Em seu discurso, 10 semanas depois do começo da guerra, como Lorde Almirante da marinha, Churchill se mostrou ainda mais firme em sua posição contra o nazismo: “Estamos muito melhor preparados para suportar a pior malícia de Hitler do que no início de setembro […] se formos conquistados, todos serão escravizados.”

Além, do vitória relâmpago de Hitler sobre a França, no desenrolar da guerra, O Reino Unido e a Alemanha entraram em conflito, também, pelo controle da Noruega e dos países baixos; conflito este que custaria, a Chamberlain, o mais importante cargo britânico. O P.M abdicou em maio de 1940, devido a pressão da maioria da base parlamentar de seu governo. Uma nação desesperada se voltou a Churchill, o único homem que poderia unir o povo britânico e levar o império a vitória.

Churchill assumiu o comando do país em 10 de maio de 1940 e no dia 13 discursou pela primeira vez como P.M na Câmara dos Comuns: “Eu diria à Câmara como disse àqueles que se juntaram a este governo: não tenho nada a oferecer além de sangue, labuta, lágrimas e suor. Temos diante de nós uma provação do tipo mais grave. Temos diante de nós muitos, muitos longos meses de luta e sofrimento […] Você pergunta, qual é o nosso objetivo? Eu posso responder em uma palavra: vitória. Vitória a todo custo – Vitória apesar de todo o terror – Vitória, por mais longa e difícil que seja a estrada, pois sem vitória não há sobrevivência”.

Os horizontes de Churchill, em meados e final de 1940, pareciam escuros: após a sangrenta evacuação das tropas britânicas em Dunkirk, Churchill sabia que Londres estava em risco de ser bombardeada. Hitler conseguindo o controle do norte da França disse: “Onde Napoleão falhou, eu terei sucesso. Eu vou pousar nas margens da Grã-Bretanha”. Os céus da Inglaterra tornaram-se campos de batalhas na Batalha da Bretanha.

O P.M sabia que sozinho não conseguiria derrotar a maquina de guerra nazista. Até então sua aliada era a França que fora completamente invadida por Hitler no começo da guerra. Entretanto, as marés viraram em meados de 1941: Hitler havia assinado, no começo da guerra um pacto com os de não agressão com a União Soviética e mesmo com isso em mente, invadiu o país. Em uma transmissão de rádio em junho de 1941 o P.M disse: “O perigo russo, é o nosso perigo”. A Rússia entrara na guerra pelo lado dos aliados travando um segundo front de batalha com Hitler no leste.

A Grande Aliança só ficaria completa, todavia, com a participação dos Estados Unidos. O ataque Japonês inesperado na base militar americana do Havaí de Pearl Harbor, foi o estopim para a entrada Americana na guerra. No dia 26 de dezembro de mesmo ano Churchill em discurso a câmara americana disse: “Que tipo de gente que pensam que somos? Não é possível que eles não percebam que nunca cessaremos de perseverar contra eles, até que lhes tenha sido ensinada uma lição que eles e o mundo jamais esquecerão!”

Hitler, através de suas próprias atitudes, ficara encurralado: lutando contra a União Soviética no leste europeu e contra forças combinadas dos Estados Unidos e Reino Unido no oeste. Pouco depois, em 1944 o Brasil mandou forças, cerca de 30 mil homens, que junto aos americanos travaram um terceiro front no sul, conquistando a Itália fascista e subindo em direção à Alemanha. Os soviéticos foram os primeiros a chegarem em Berlim, em abril de 1945, onde encontraram Hitler morto em seu banco.

O Andrew Roberts, refletindo sobre a importância de Churchill para a manutenção do mundo livre diz: “O ponto sobre Churchill em 1940 não é que impediu uma invasão alemã, mas que ele impediu o governo britânico de declarar paz.” Se não fosse por Churchill, o então ministro das relações exteriores britânico Lord Halifax, negociaria paz com Hitler, possibilitando que Hitler concentrasse suas forças na conquista da União Soviética, e depois, facilmente invadisse a Grã Bretanha. Se não fosse por Winston Churchill, hoje, viveríamos em um mundo certamente mais sombrio.

7 Replies to “Winston Churchill e a Segunda Guerra”

  1. Oi Antonio, sempre aprendendo algo novo com suas viagens pela história do mundo. Muito obrigado!!
    Keep writing!!
    Beijos da Puglia,Itália.
    Júlio

  2. Parabéns Antonio é fantástico o que vc faz. É uma verdadeira aula de conhecimentos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: