Escrito por : Antonio Auriemo

Os Cavaleiros Templários e o Brasil

Para entender a relação da Ordem dos Cavaleiros Templários com o Brasil, primeiro precisamos, entender sua relação com Portugal. A Ordem dos Templários, era uma importante, ordem religiosa e militar, que foi fundada em 1119. Os Templários tiveram um importante papel nas Cruzadas, que era de proteger os territórios tomados por cristãos no Oriente Médio. Ao longo do século XII e começo do século XIII a ordem enriqueceu muito, porém no século XIV as Cruzadas foram tendo menos sucesso, e a Ordem dos Templários também, até a sua dissolução em 1312.    

A história da Ordem dos Templários junto a de Portugal começa antes de sua independência, quando Portugal ainda era um condado do Reino de Leon, lutando várias batalhas contra islâmicos que ali estavam. A ordem também ajudou o agora recém independente reino na reconquista de inúmeras cidades incluindo Lisboa, que estavam em posse islâmica desde o século VIII d.C. Posteriormente, os Templários deram um grande apoio militar para Portugal na reconquista de Algarves e na proteção de territórios já re-conquistados, construindo castelos e fortes e assim mantendo integridade territorial do reino. Em troca de toda essa ajuda na expulsão dos muçulmanos da península, os Templários receberam dos reis portugueses extensos domínios e poder político.  

Na segunda metade do século XIII, o jogo começou a virar para os europeus no Oriente Médio, as Cruzadas estavam ficando muito custosas para objetivos não cumpridos, todos os domínios e cidades na palestina já haviam caído, então os Templários não tinham mais o que proteger. E como consequência a popularidade da ordem foi muita afetada. Junto com isso, o rei Filipe IV da França, que estava em dívida com com a ordem, por causa de sua guerra contra os ingleses, aproveitou sua crise moral, financeira e popular, para pressionar o Papa, também francês, Clemente V, para assinar dissolução e ilegalidade dos cavaleiros. Assim em 1312, Roma declara a Ordem dos Cavaleiros Templários, extinta e seus integrantes condenados.     

Com a massacre em massa dos membros da ordem, na França, os que sobraram fugiram para Portugal, onde tinham, prestígio e respeito, por causa de sua ampla participação nas batalhas de reconquista. O rei de Portugal, Dom Dinis I permaneceu firme na decisão de apoiar os integrantes da ordem e não deixar ela se extinguir, assim recriando-a com um novo nome, a Ordem do Nosso Senhor Jesus Cristo. A fim de não perder todos espólios conquistadas em anos anteriores, na Guerra Santa, o rei de Portugal os transfere a nova ordem, que acabou herdando todos os bens da antiga Ordem do Templários. A Ordem de Cristo foi se estabilizando financeiramente e politicamente, dentro do pequeno reino, até que enfim ela foi oficializada, em 1319, pelo Papa João XXII.

A expansão marítima Portuguesa, funcionava exatamente como as Cruzadas, elas tinham como objetivo, a expansão territorial e religiosa, os homens que iam se aventurar em terras e mares desconhecidos, iam para obter riquezas e especiarias, mas principalmente a salvação pessoal. Catequizando hereges, os cristãos, em teoria, obteriam o perdão de Deus. E quem melhor para fazer isso do que os antigos Templários? Assim os objetivos deixam de ser Jerusalém e o Oriente Médio, e passam a ser o que hoje é a Asia e a América. Com o Grão-Mestre da Ordem infante D. Henrique, promovendo e patrocinando essas viagens, surgiu na Historia, o mais famoso navegador português de todos os tempos: Vasco da Gama, que foi o primeiro europeu a contornar a África pelo oceano e chegar na Índia. Ao chegar em uma cidade indiana, perguntaram a  Vasco Da Gama o que ele queria. O navegador respondeu, com 3 palavras “ouro e cristãos” o que resume muito bem os interesses da Ordem de Cristo e de Portugal com as grandes navegações.    

Em 22 de abril de 1500, os índios que viviam em Pindorama (nome que os nativos chamavam o Brasil) avistaram uma cruz vermelha, flutuando, no vazio, horizonte azul. Pedro Álvares Cabral navegava em direção ao continente com seus enormes navios, que tinham a cruz da Ordem de Cristo pintada em vermelho, no meio de suas velas. O velho e novo mundo se encontravam, mais uma vez, mal sabiam os índios o que estava prestes a acontecer.

10 Replies to “Os Cavaleiros Templários e o Brasil”

  1. Tô,
    Que texto bonito e didático…sinceramente,eu nāo conhecia esta parte da história do mundo,de Portugal e dos Templários.
    O seu texto foi muito educativo e instrutivo para mim…
    Muito obrigado!

    Fabio Auriemo

  2. Antonio
    Adorei !!!!
    Nao sabia essa parte da historia . ..
    Que Pedro Alvares Cabral era da Ordem de Cristo, originada dos Cavaleiros Templários

  3. Antônio, adorei seu texto. Lembrei dos lindos castelos que visitei em Portugal! Parabéns!

  4. Nossa Tô estou amando os seus textos. Não sabia nada sobre os Templários e achei super interessante. Parabéns.

  5. Olá bom dia,
    Parabéns! Texto coeso e claro. Na cidade de Tomar em Portugal existe o Castelo que pertenceu a Ordem. Bem conservado e Patrimônio da UNESCO, é um ótimo lugar pra quem é apaixonado por História e Cavaleiros Templários visitar.

    1. Olá Alvaro, obrigado pelo comentário. Acabei não fazendo uma continuação pois, o Palácio não sofreu mudanças no período republicano. Por isso, sua estrutura defasada contribuiu para o acontecimento do incêndio.

Deixe uma resposta para Elain Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: