Escrito por : Antonio Auriemo

Os Cavaleiros Templários e o Brasil

Para entender a relação da Ordem dos Cavaleiros Templários com o Brasil, primeiro precisamos, entender sua relação com Portugal. A Ordem dos Templários, era uma importante, ordem religiosa e militar, que foi fundada em 1119. Os Templários tiveram um importante papel nas Cruzadas, que era de proteger os territórios tomados por cristãos no Oriente Médio. Ao longo do século XII e começo do século XIII a ordem enriqueceu muito, porém no século XIV as Cruzadas foram tendo menos sucesso, e a Ordem dos Templários também, até a sua dissolução em 1312.    

A história da Ordem dos Templários junto a de Portugal começa antes de sua independência, quando Portugal ainda era um condado do Reino de Leon, lutando várias batalhas contra islâmicos que ali estavam. A ordem também ajudou o agora recém independente reino na reconquista de inúmeras cidades incluindo Lisboa, que estavam em posse islâmica desde o século VIII d.C. Posteriormente, os Templários deram um grande apoio militar para Portugal na reconquista de Algarves e na proteção de territórios já re-conquistados, construindo castelos e fortes e assim mantendo integridade territorial do reino. Em troca de toda essa ajuda na expulsão dos muçulmanos da península, os Templários receberam dos reis portugueses extensos domínios e poder político.  

Na segunda metade do século XIII, o jogo começou a virar para os europeus no Oriente Médio, as Cruzadas estavam ficando muito custosas para objetivos não cumpridos, todos os domínios e cidades na palestina já haviam caído, então os Templários não tinham mais o que proteger. E como consequência a popularidade da ordem foi muita afetada. Junto com isso, o rei Filipe IV da França, que estava em dívida com com a ordem, por causa de sua guerra contra os ingleses, aproveitou sua crise moral, financeira e popular, para pressionar o Papa, também francês, Clemente V, para assinar dissolução e ilegalidade dos cavaleiros. Assim em 1312, Roma declara a Ordem dos Cavaleiros Templários, extinta e seus integrantes condenados.     

Com a massacre em massa dos membros da ordem, na França, os que sobraram fugiram para Portugal, onde tinham, prestígio e respeito, por causa de sua ampla participação nas batalhas de reconquista. O rei de Portugal, Dom Dinis I permaneceu firme na decisão de apoiar os integrantes da ordem e não deixar ela se extinguir, assim recriando-a com um novo nome, a Ordem do Nosso Senhor Jesus Cristo. A fim de não perder todos espólios conquistadas em anos anteriores, na Guerra Santa, o rei de Portugal os transfere a nova ordem, que acabou herdando todos os bens da antiga Ordem do Templários. A Ordem de Cristo foi se estabilizando financeiramente e politicamente, dentro do pequeno reino, até que enfim ela foi oficializada, em 1319, pelo Papa João XXII.

A expansão marítima Portuguesa, funcionava exatamente como as Cruzadas, elas tinham como objetivo, a expansão territorial e religiosa, os homens que iam se aventurar em terras e mares desconhecidos, iam para obter riquezas e especiarias, mas principalmente a salvação pessoal. Catequizando hereges, os cristãos, em teoria, obteriam o perdão de Deus. E quem melhor para fazer isso do que os antigos Templários? Assim os objetivos deixam de ser Jerusalém e o Oriente Médio, e passam a ser o que hoje é a Asia e a América. Com o Grão-Mestre da Ordem infante D. Henrique, promovendo e patrocinando essas viagens, surgiu na Historia, o mais famoso navegador português de todos os tempos: Vasco da Gama, que foi o primeiro europeu a contornar a África pelo oceano e chegar na Índia. Ao chegar em uma cidade indiana, perguntaram a  Vasco Da Gama o que ele queria. O navegador respondeu, com 3 palavras “ouro e cristãos” o que resume muito bem os interesses da Ordem de Cristo e de Portugal com as grandes navegações.    

Em 22 de abril de 1500, os índios que viviam em Pindorama (nome que os nativos chamavam o Brasil) avistaram uma cruz vermelha, flutuando, no vazio, horizonte azul. Pedro Álvares Cabral navegava em direção ao continente com seus enormes navios, que tinham a cruz da Ordem de Cristo pintada em vermelho, no meio de suas velas. O velho e novo mundo se encontravam, mais uma vez, mal sabiam os índios o que estava prestes a acontecer.

10 Replies to “Os Cavaleiros Templários e o Brasil”

  1. Tô,
    Que texto bonito e didático…sinceramente,eu nāo conhecia esta parte da história do mundo,de Portugal e dos Templários.
    O seu texto foi muito educativo e instrutivo para mim…
    Muito obrigado!

    Fabio Auriemo

  2. Antonio
    Adorei !!!!
    Nao sabia essa parte da historia . ..
    Que Pedro Alvares Cabral era da Ordem de Cristo, originada dos Cavaleiros Templários

  3. Nossa Tô estou amando os seus textos. Não sabia nada sobre os Templários e achei super interessante. Parabéns.

  4. Olá bom dia,
    Parabéns! Texto coeso e claro. Na cidade de Tomar em Portugal existe o Castelo que pertenceu a Ordem. Bem conservado e Patrimônio da UNESCO, é um ótimo lugar pra quem é apaixonado por História e Cavaleiros Templários visitar.

    1. Olá Alvaro, obrigado pelo comentário. Acabei não fazendo uma continuação pois, o Palácio não sofreu mudanças no período republicano. Por isso, sua estrutura defasada contribuiu para o acontecimento do incêndio.

Deixe uma resposta para Alvaro Schocair Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: